domingo, 23 de abril de 2017

Viagens: 6 dias em Paris

Olá!!!
Como vai o fim de semana?

Aviso desde já que este post é enorme! Acho que tomei o gosto pela variação de temas aqui do blog e decidi começar a falar mais de algo que adoro: viagens! Decidi começar a fazer, talvez mensalmente, um roteiro de destinos que gosto. Comecei por um que já conheço e que já fiz para ver o que vocês acham, mas de futuro quero arriscar em outros que ainda não tive oportunidade de visitar. Começo por uma das cidades que adoro: Paris. Apesar de toda a insegurança atual, é uma cidade deslumbrante e cheia de locais lindos!

Para lá chegar

O que não faltam são formas de chegar a Paris. Claro que se pode ir de carro, e até de autocarro mas deve ser extremamente cansativo e há meios bem mais rápidos e práticos. Infelizmente sempre fui de avião. Acho que todas as companhias aéreas têm voos para lá. Por norma gosto de escolher sempre os primeiros voos da manhã, aqueles que partem antes das sete e a meio da manhã estamos no nosso destino com o resto do dia pela frente para visitar tudo o que queremos. É uma ótima forma de rentabilizar o tempo de estadia. Já nos voos de regresso o truque é o inverso e escolher os voos ao fim da tarde ou inicio da noite. (Mesmo que tenham de deixar o quarto antes de x horas, os hotéis quase sempre têm onde guardar as malas).

Para chegar dos aeroportos ao centro existem várias opções, como autocarros (até mesmo de algumas companhias aéreas), comboios, táxis, etc. Eu sempre fui para o aeroporto de Orly e sejamos sinceros, o mais cómodo é mesmo apanhar um táxi que nos leve direitinhos ao hotel e desde Março a tarifa é fixa nos 35€ para o centro de Paris, com a bagagem incluída. A meu ver, a menos que se viaje sozinho, compensa o táxi em comparação por exemplo ao comboio. Não existe estação em Orly, existe sim um tram, o Orlyval que faz a ligação entre o aeroporto e Anthony, onde se tem de apanhar novo comboio para o centro. Isto com malas não é nada prático e o preço dos dois são 12€. Façam as contas e vejam a melhor opção para cada um.

Para quem não gosta de aviões ou, como eu, são apaixonados por viagens de comboio, o Sud Expresso é uma boa opção, apesar de mais lenta e mais dispendiosa. Trata-se de um comboio noturno que liga Lisboa a Hendaye, aí é necessário apanhar o TGV para Paris. Pelo que andei a ver é uma opção mais dispendiosa mas interessante para quem não quer ter um limite de peso de bagagem. Ainda não tive oportunidade de fazer esta viagem, mas adoraria! Para mim não há melhor do que poder desfrutar calmamente da paisagem e tirar fotos pelo caminho. Ok, eu por mim dava a volta ao mundo de comboio, se fosse possível.

Primeiras coisas a arranjar quando se chega a Paris:


  • Mapa detalhado das ruas e linhas de metro: Normalmente são oferecidos na maioria dos hotéis e postos de turismo.
  • Paris Visit Pass: é um passe que dá acesso a toda a rede de transportes públicos da cidade (autocarros, metros e comboios), válido por 1, 2, 3 ou 5 dias e para as várias zonas. Para quem não quer sair do centro a opção de zona 1-3 zonas é suficiente, no entanto para ver alguns dos palácios ou museus fora do centro o ideal é o de 1-5 zonas. Podem usar e abusar porque não existe qualquer limite de viagens ou de distâncias, no caso deste último.
  • Paris Museum Pass : tal como o nome indica é um passe de acesso a quase todos os museus, mas também outros monumentos como castelos, palácios, igrejas, observatórios, etc, etc. Acho que a única grande atração que não está aqui incluída é a Torre Eiffel, de resto este passe dá acesso a tudo e, em muitos casos, dá mesmo acesso prioritário, o que é ótimo pois evitam as grandes filas. Têm a opção de 2, 4 ou 6 dias.

Alojamento

O que não falta em Paris são opções de alojamento, desde a mais barata cama em hostels em que se vê a sujidade acumulada desde que cortaram a cabeça à Maria Antoniente até às mais exuberantes e luxuosas suites com vista para a Torre Eiffel. Por isso, a menos que não tenham amor à vossa higiene pessoal ou que vos tenha saído o Euromilhões, a sugestão que deixo é que arranjem algo entre uma opção e outra. Há muitos hotéis mais simples e com excelente atendimento. Não se prendam muito com o pequeno almoço porque a menos que esteja incluído no preço, normalmente são caros e raramente valem o que custam e nesse caso mais vale saírem um pouco mais cedo, procurarem uma explanada e pedirem um pequeno almoço a vosso gosto.
Outra sugestão que deixo é que a menos que tenham um orçamento mais alargado não tentem ficar mesmo na parte central porque os preços são muito mais elevados. E há imensas opções mais afastadas, com o metro à porta que em 5, 10 minutos vos leva ao centro, ou a qualquer outra parte da cidade e arredores.

O que visitar?

Dia 1



Supostamente este é o dia da chegada, não dá para grandes aventuras não só pela questão de tempo mas também já algum cansaço. Por isso, a recomendação é simples. São 3 pontos todos muito próximos e que ainda assim permite ver muito pelo caminho. Ao sair na estação de metro Hôtel de Ville, têm logo ali o monumento que lhe dá nome, que é na realidade o equivalente à Câmara de Paris, seguindo em frente têm a Pont d'Arcole, ou a Pont Notre Dame logo ao lado, com uma vista espetacular sobre o rio Seine e uns metros à frente encontram de imediato a catedral de Notre Dame, a entrada é gratuita e a subida à torre está incluída no passe. Outro ponto interessante para visitar localiza-se mesmo em frente à catedral e trata-se das ruínas da Crypte Archéologique du Parvis, com mais de 2000 anos de história. E a menos de 5 minutos dali temos ainda a Sainte Chapelle, com uma obra espetacular em vitrais. E caso ainda tenham tempo e gostem, não deixem de passar pelo mercado de flores e pássaros, Marche aux Fleurs et aux Oiseaux, ali tão perto.

Dia 2


É um dia quase todo ele reservado ao Louvre. É muito simples para lá chegar porque têm duas estações de metro muito perto e o conselho que dou é que cheguem o mais cedo possível. As filas já não são o pesadelo que eram há uns anos mas ainda assim acumula algumas pessoas e pode demorar um pouco, no entanto o passe dos museus dá acesso prioritário, aproveitem! E já agora contem passar toda a manhã por lá e se forem como eu, ficam também parte da tarde (aquilo tem restaurante e cafetarias, não passam fome!) e já agora, se querem ver a Mona Lisa de perto o ideal é irem lá diretos assim que o museu abre ou depois são acotovelados e calcados para lá chegar, o que a meu ver, não vale a pena. Depois do Louvre se ainda estiverem vivos (sim, aquilo cansa!), o ideal é descontrair num passeio pela beira do rio até à Conciergerie, a antiga prisão e que, estranhamente, é agora um local agradável e amplo, talvez porque anteriormente era um palácio.

Dia 3



Mais um dia com poucos locais a visitar porque um deles é enorme! A sugestão para o dia é o Château de Versailles, para mim um dos locais mais bonitos de Paris. Não é muito simples para lá chegar, porque fica fora do centro, é preciso apanhar o comboio da linha RER C para Versailles Château - Rive Gauche e fazer uma pequena caminhada de uns 10 minutos até ao palácio. Mais uma vez recomendo que cheguem cedo, ainda mais do que em qualquer outra situação, porque a fila é sempre tão monumental como o edifício! E pior, o passe que dá entrada desta vez não dá acesso prioritário. O conselho que dou é que lá estejam até antes da abertura ou têm uma horita de espera pela frente. Ou mais! Contem passar quase todo o dia por lá, não só para ver o palácio principal como também os jardins e o Trianon. Ao regressar ao centro de Paris, podem sair na estação Champ de Mars e visitar a Torre Eiffel. Este é o único monumento aberto ao público dos que recomendo aqui, que não está incluído no passe, mas vale a pena subir.

Dia 4



Outro dia que começa com mais uma visita a um castelo (eu gosto de castelos e palácios, o que é que querem?), desta vez sugiro uma ida ao Château de Vincennes, que chegou a ser um dos mais importantes antes da mudança para Versailles e que se tornou mais tarde numa prisão. Chegar até aqui é muito simples, basta apanhar a linha 1 do metro que para ali muito perto e aqui penso que uma manhã seja o suficiente para visitar todo o espaço, por isso podem regressar antes de almoço. Já de tarde podem começar com uma visita ao Centre Pompidou, que aloja o museu de arte moderna além de uma biblioteca pública, e tem uma arquitetura muito peculiar. Para lá chegar têm várias estações de metro em redor e as filas para entrar são geralmente pequenas. E porque não terminar a tarde na L'Orangerie? Está a uns 10 minutos da estação de metro de Concorde e se tiverem a sorte de visitar num momento pouco movimentado, é dos locais mais com ambiente mais fascinante que encontram, com a coleção dos Nenúfares de Monet em destaque. E já agora, ao sair, não se esqueçam de dar um passeio pelo Jardin des Tuileries e ver a Place de la Concorde mesmo em frente.

Dia 5



A sugestão para o dia é uma manhã passada no Museu d'Orsay, uma antiga estação de comboios, acessível através da Linha RER C que para mesmo ao lado do edifício. Aqui têm uma coleção abismal de arte do final do século XIX, inicio do século XX com todos os grandes nomes do Impressionismo, Realismo e Simbolismo. Não são os meus estilos favoritos mas até eu fiquei rendida. O museu é enorme, merece bastante atenção e tempo, por isso fica a sugestão do restaurante que lá existe. Mais não seja a sala é deslumbrante, mas atenção que enche rapidamente e acho que continuam a não aceitar reservas, o ideal é estarem lá antes da abertura, por volta das 11:30. Depois de almoço fica a sugestão de visita ao Museu de Cluny, que fica mesmo ao lado da estação de metro de Cluny-La Sorbonne. Trata-se do museu da Idade Média. Para quem gosta de arte sacra e tapeçarias históricas, sente-se em casa. Ao sair, porque não uma pequena caminhada de menos de 10 minutos pelos imponentes edifícios da Universidade de Sorbonne até chegar ao Panthéon? Foi dos locais que visitei cuja expectativa era a menor de todas e saí de lá fascinada não só com os túmulos de grandes personalidades francesas (posso ter tido o meu momento fangirl em frente ao túmulo de Rousseau que se repetiu com o de Alexandre Dumas), mas também com o pêndulo de Foucault e com a cúpula.

Dia 6



No último dia em Paris a sugestão é um pouco menos convencional em certos pontos. Começa pelo Museu de arqueologia de Saint-Germain en Laye. Este fica um pouco afastado do centro de Paris, mas mesmo em frente à estação RER de Saint-Germain en Laye. O museu fica num antigo palácio real e só o exterior é deslumbrante, para não falar das coleções no interior que, para quem estudou arqueologia como eu, sentimo-nos como as crianças na Disney! Os jardins ao lado também merecem uma visitinha. De regresso ao centro, o próximo ponto pode parecer um pouco mórbido mas aconselho mesmo uma visita ao Cemitério de Père Lachaise, muito perto do metro de Philippe Auguste. É um lugar enorme e repleto de túmulos de figuras importantes como Maria Callas, Auguste Comte, Eugène Delacroix, Isadora Duncan, Jean de La Fontaine, Édith Piaf, Allan Kardec, Jim Morrison e muitos mais. Umas quantas paragens de metro mais à frente na mesma linha, na estação de Anvers, temos a Basílica de Sacré Coeur, que mais não seja vale a pena pela vista espetacular sobre a cidade, o problema é a escadaria para lá chegar, nada que não se resolva com a viagem de funicular até ao cimo. E já que estão ali, porque não um passeio pelo bairro de Montmartre para ver o icónico Moulin Rouge? Confesso que não entrei até porque os espetáculos não são de todo baratos, mas para quem gosta deve ser interessante e é uma forma divertida de terminar o passeio.

Se escolherem um voo de regresso mais tardio podem sempre aproveitar o último dia. Talvez para umas compras pela Avenue Montaigne ou pelas Galerias Lafayette? Mas não exagerem porque tudo conta no peso das malas (e do porta moedas!) para regressar!

E que tal? Gostaram do roteiro e das dicas?
Acham que deva continuar ou isto é uma grande seca? Digam de vossa justiça! ;)

Algumas das fotos foram retiradas do Google, outras são minhas.

36 comentários:

  1. Foi das cidades que mais gostei de visitar.
    Claro que deves de continuar com este tipo de post :)
    Beijinho, Kati

    www.katiantunes.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também, não é a favorita, mas está em segundo lugar.
      Obrigada, gostei mesmo de fazer este post.
      Beijinho.

      Eliminar
  2. Que lugares lindos
    adora ir também
    Beijinhos
    CantinhoDaSofia /Facebook /Intagram
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  3. Gostei muito do roteiro que criaste :)
    Adoro Paris ^^

    http://mywanderingdayss.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Vou aproveitar para guardar este post porque achei-o extremamente útil! Quando for a Paris vou tê-lo com certeza em consideração!

    THE PINK ELEPHANT SHOE // INSTAGRAM //

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada.
      Claro que este roteiro foi muito pessoal, mais tempo tivesse mais museus, castelos, palácios, igrejas e galerias eu ia ver.
      Beijinho.

      Eliminar
  5. Estive em Paris em fevereiro e amei! Bom roteiro :)

    Mil beijinhos,
    www.lifewithju.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada.
      Não há como não amar, a cidade é linda.
      Beijinho.

      Eliminar
  6. Não me importava nada de fazer essa viagem!


    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que gostaste, por acaso tive dúvidas se não seriam museus a mais para meter aqui.
      Beijinho.

      Eliminar
  7. Ahahah passou-te em falso :P
    Eu tenho-o adorado e só lamento não ter feito fotografias antes para que pudessem ver o agora :o juro!!! as minhas manchas estão beeeeeem mais ténues :P Claro que tudo depende dos tipos de pele!

    Paris é a cidade que está minha travel list faz imenso tempo. Que dicas tão boas!

    NEW TIPS POST | Acaba JÁ com o FRIZZ do cabelo :o
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que deveria estar na lista de toda a gente. Obrigada. :)
      Beijinho.

      Eliminar
  8. Adorava visitar Paris! Deixas-te aqui umas ótimas dicas :)
    Beijinhos <3

    www.losingmamind.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada.
      É mesmo uma cidade linda.
      Beijinho.

      Eliminar
  9. Ahahah nem tu sabes a sorte que tens... não só em relação ao cabelo como, também, em relação aos erros de supermercado :P You understand :p :p

    NEW OUTFIT POST | DON’T FORGET YOUR FOCUS!
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  10. Que demais! Parece ter sido uma ótima viagem. Espero um dia poder conhecer lá também! hehe

    O Planeta Alternativo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De facto foi.
      Espero que sim, vale mesmo a pena visitar.
      Beijinho.

      Eliminar
  11. Óptimo post. Quero ver se em breve vou a Paris, ando para lá ir há imenso tempo e nunca mais... Mas se for terei que andar mais a correr pois não devo ir tantos dias. Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu fui uma semana inteira mais um dos dias fui a um concerto, ou seja perdi o dia todo à porta e só para conseguir uma segunda fila! eheheheh
      Aconselho mesmo a visitar a cidade, e claro que também exagerei um pouco nos museus, mas acredito que para a maioria alguns deles tenham pouco interesse.
      Beijinho.

      Eliminar
  12. Gostava tanto de voltar a Paris.

    NOVO POST NA EXPOCOSMETICA: http://despertarosonho.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também. Assim que tiver oportunidade volto lá.
      Beijinho.

      Eliminar
  13. Adorei o roteiro, é uma cidade linda e ao ver estas fotos voltei por instantes a uma cidade que não ansiava conhecer mas depois de visitar fiquei com imensa vontade de voltar.
    Beijinhos ...
    Guloso qb

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada. Eu desde pequena que me lembro de dizer que lá queria ir. Não é a minha viagem de sonho, nem a minha cidade favorita, no entanto é uma daquelas que adorei.
      Beijinho.

      Eliminar
  14. O post é grande sim, mas valeu bem a pena! Ficamos com uma ideia do local. Gosto imenso quando as bloggers nos proporcionam estas tours virtuais :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada. Estou a pensar fazer destes posts mais vezes. Mas quero aventurar-me até por cidades onde nunca fui.
      Beijinho.

      Eliminar
  15. Enfim a eterna cidade que todos amam! Já tive o prazer de lá estar e quero muito repetir! :)
    Um beijinho,
    http://myheartaintabrain.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que podemos ir a Paris 100 vezes e queremos sempre voltar. eheheheh
      Beijinho.

      Eliminar
  16. Belo roteiro!!
    Quero muito visitar :)
    beijinhos 24eumcarrapito

    http://24eumcarrapito.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada.
      Vale mesmo a pena, é daquelas cidades que tem um pouco de tudo.
      Beijinho.

      Eliminar
  17. Eu estive este fim de semana em França, mas não fui a Paris. O roteiro está bastante completo...
    xoxo

    marisascloset.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada.
      E França tem tantas outras cidades lindas! Tenho pena de conhecer tão poucas.
      Beijinho.

      Eliminar
  18. É uma das viagens que mais quero fazer :)
    Kiss

    www.inspirationswithm.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  19. Adorei o post ;)
    Beijinho
    http://adiaryb.blogspot.pt/

    ResponderEliminar